sexta-feira, março 21, 2008

carmen


Espectaculo a partir da obra poética de Ary dos Santos, Companhia de Teatro na Educação do Baixo Alentejo.

Recomendo que escutem também:

Muitos homens na prisão - Ary dos Santos.
O Navio de Espelhos - Mário Cesariny. Queixa das almas jovens censuradas - Natália Correia (cantado por José Mário Branco). Nova Nova Nova Nova /Se eu fosse... - Irene Lisboa dita por Carmen Dolores. Carreirismo - Mário Henrique Leiria, dito por Mário Viegas. Assassinei tanta gente/Lembrança do Cartola José Gomes Ferreira, ditos por Mário Viegas. Eu, etiqueta, Carlos Drummond de Andrade, dito por Paulo Autran. Soneto de Fidelidade -Vinicius de Moraes. Muriel - Ruy Belo, dito por Luís Osório. Elogio da Dialéctica - Bertolt Brecht, dito por Mário Viegas. A Jorge de Sena no chão da Califórnia e Na morte de Ruy Belo- Eugénio de Andrade, dito por Mário Viegas. Palabras para Julia - José Agustín Goytisolo. If - Rudyard Kipling, dito por Dennis Hopper. Adivinha - Martins D´Alvarez e Cântico Negro - José Régio, ditos por João Villaret.

3 comentários:

Lélia disse...

Querida Méri,
Andei aqui, ouvi Balada pour Adéline (sabia tocar no piano,hoje nem parabéns toco...)enquanto me deliciava com a poesia.
No Dia Mundial da Poesia,um abraço grande e alargado para atravessar o Mar e chegar aí nas asas da Gaivota ou do poema - alimento d'alma - não era assim que queria M.Quintana?
Feliz Páscoa!

Mariana Matos disse...

Obrigada pela visita e pela lembrança de Mário Quintana. Feliz Páscoa aí nessa 10º ilha açoriana! :)
"(...)Um poema que não te ajude a viver e não saiba preparar-te para a morte não tem sentido: é um pobre chocalho de palavras." (Projecto de Prefácio, Mário Quintana) Aprendi com ele essa lição. :)

Alfredo Gago da Câmara disse...

Estive aqui e deliciei-me.
Poesia, música e imagem de excelente gosto, não há dúvida.
Beijinho, Mariana e Boa Páscoa.