sábado, abril 23, 2005

E nem de propósito...

Casa Armando Cortes Rodrigues vai ser núcleo museológico

"A Casa Armando Cortes Rodrigues, em Ponta Delgada, vai ser adaptada de forma a ali ser criado um núcleo museológico sobre a memória escrita de autores açorianos.Um recente despacho do presidente do Governo autoriza a Direcção Regional da Cultura a proceder à abertura de concurso público com vista à adjudicação da empreitada de restauro, consolidação e adaptação a novas funções daquele imóvel.
A obra, prevista nas Orientações de Médio Prazo, vai custar cerca de meio milhão de euros, verba a repartir entre 2005 e 2006.
O despacho de Carlos César considera a importância da renovação do referido espaço para a promoção de “um diálogo interactivo e dinâmico com o público, tornando-se um elemento activo da vida social, onde a fruição e a criação culturais se consagrem como factores indispensáveis para a formação integral dos indivíduos”."

Açoriano Oriental, 23.04.2005

2 comentários:

carlos disse...

Daquilo que me lembro da casa (visitei-a uma vez há muitos anos pela mão do Hugo Moreira)dá-me ideia que a anunciada intenção de transformá-la "num núcleo museológico sobre a memória escrita dos autores açorianos", equivale a meter-se o Rossio na Rua da Bestesga.
Gostaria de ver melhor explicitado, da parte da DRC, o seguinte:
1. De que forma se irá articular esse investimento com o projecto de recuperação do Recolhimento de Santa Bárbara.
2. Uma vez concretizados esses dois projectos, a quem ficará reservada a responsabilidade de coordenar as duas novas infraestruturas culturais (ao Museu Carlos Machado, à Biblioteca e Arquivo Regional de Ponta Delgada, ou a nenhuma delas?).
3. O espólio de Cortes-Rodrigues (literário, artístico e objectos de uso quotidiano)será preservado na sua unidade orgânica dentro da referida casa?

Não se pense que lá por colocar todas estas reservas não saúdo a notícia.

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read film editing classes