sábado, abril 23, 2005

Dia Mundial do Livro


Dia Mundial do Livro

Quando aprendi a ler, na primeira classe, o meu avô Carlos, ofereceu-me uma pasta verde alface. Era de usar às costas. Dentro, tinha uma caixa de lápis e um livro do Papú. Um boneco ruivo que me ensinou a escrever e a ler pai, mãe, avô e avó, entre outras palavras como sopa, gato, cão e asa.
Hoje, celebra-se o dia Mundial do Livro e eu com aquelas saudades, que tenho sempre neste dia, sinto ( se calhar por uma qualquer estupidez senil) vontade de ter outra vez 6 anos e, ainda, ser possível, entrar na nossa Papelaria Académica para comprar outro livro e aprender a escrever com os livros do Papú: avô, avó, mariana, sopa, ovo, óculos, livro, asa, abelha, mel, enfim...aprender a escrever outras formas do verbo ler.

....

Hoje aprendi com o Manuel (6 anos) e com o Tomás (8 anos)que há uma família, "The Incredibles", agéis e flexíveis, que vem dentro das caixas do "Chocapic", para pendurar na mochila. São de um filme

Que saudades tive da minha pasta verde e do meu 1º livro- Papú I.