sábado, abril 18, 2009

Quatro

Faz hoje quatro anos o Ardemares. Tinha pensado escrever um post mais sério para assinalar a efeméride, mas não sei se do tempo, se do adiantado da hora, se do monte de papel que rodeia aqui a minha secretária com trabalho por fazer, não vou escrever mais nada além do que penso por agora. Agradecer ou, por outra, dizer que é um gosto enorme fazer este blogue; que surgiu na sequência do Ardemar, que apaguei, mas do qual guardo ainda os arquivos;
Dizia eu que é um gosto imenso (prefiro essa palavra) fazer o blog, que passou de blog de 1 blogger para blog de 5 bloggers (prevejo a entrada de mais um, mas estou à espera que se decida);
Dizer que espero continuar com o blog, porque gosto de o fazer, de lhe por müz´ka; de o encher de poemas e citações; de escrever coisas que me apetece escrever; de não escrever, quando não me apetece escrever.
Gosto de fazer e manter este blog e, enquanto assim for, aqui, direi e falarei do que me apetecer, quando me apetecer, como me apetecer.
Apetecer é a palavra. Fazer um blog apeteceu-me há 6 anos. O Ardemares apeteceu-me há 4.
Ainda acredito que o poder de uma palavra pode matar ou ajudar a ressuscitar.

4 comentários:

Jose Augusto Soares disse...

Parabéns, Mariana.
Não é fácil manter um blogue tanto tempo, embora haja sempre coisas para dizer.
Com assinatura por baixo.
Como deve ser!

A ilha dentro de mim disse...

Parabéns! A escrita é um bichinho que quanto pega custa a largar. E ainda bem!
LB

Anónimo disse...

Parabéns.

Continuo a passar por cá com frequência.
Mas, para ser sincero, gostava mais do Ardemares com mais Mariana.
Passou a ter mais colaboradores mas perdeu "unidade" (?)
(Esta minha opinião não envolve qualquer desconsideração pessoal por nenhum dos outros colaboradores).

Cumps

Fiat Lux

TóZé disse...

Obrigado por teres criado o Ar e os mares, e por teres dado o Ar aos mares, e por nos teres deixado voar no teu ar e navegar nos teus mares.