segunda-feira, agosto 11, 2008

Dúvida de férias: vai bugiar!

Primeiro pensei que o verbo tivésse origem na ilha do Búgio. E, que, por isso, existisse como derivação. Mas, depois de uma pesquisa pela internet, encontrei várias origens para a palavra. Já me imaginava a mandar alguém formigar. Vai formigar! Mas, não. Como se vê pelo que se pode ler no Ciberdúvidas o termo até remonta aos macacos! Ora, sem mandar ninguém bugiar, pelo menos, por hoje, deixo um texto escrito pelo Cavaleiro de Oliveira, em Viena, que é, na minha opinião, delicioso:
“O menino manda bugiar o velho, com a mesma liberdade com que o ancião manda bugiar uma criança. Tanto se manda bugiar pela manhã, como à tarde; de dia, como de noite. O cavalheiro tem licença para mandar bugiar o vilão, e o plebeu não tem impedimento para mandar bugiar o fidalgo. O homem manda bugiar algumas mulheres, e uma mulher manda bugiar todos os homens. Quanto aos casados, mandam-se bugiar reciprocamente, e, por causa do grande amor que devem ter entre si, correspondem-se pela maior parte com mui igual tratamento nesta matéria (...). O príncipe quer só para si o privilégio de usar do termo e por essa razão capacitou a V. Senhoria que era obsceno. É próprio, natural, composto, e nas ocasiões necessárias é muito honesto e aprovado. Fie-se V. S. no que lhe digo e creia que são verdadeiros e mui dignos de se imitarem os exemplos que lhe refiro. Para mostrar a V. S. ultimamente que o termo é legítimo, estava para acabar a carta mandando bugiar a V. S.”
Daqui

3 comentários:

Alfredo Gago da Câmara disse...

Eu bugio
tu bugias
ele é bugiado
nós bugiamos
vós sois bugiado
elas que se bugiem.

Mariana Matos disse...

eh eh eh

Pois quem há-da ser ? Eu, a tal disse...

pssst ... "eles" que se bugiem ... e agora sim, ehehehehehehheheh !!!