quinta-feira, julho 19, 2007

Ortofrenia


"Bóia", Julho de 2007

«Aclamações
dentro do edifício inexpugnável
aclamações
por já termos chapéu para a solidão
aclamações
por sabermos estar vivos na geleira
aclamações
por ardermos mansinho junto ao mar
aclamações
porque cessou enfim o ruído da noite a secreta alegria por escadas de caracol
aclamações
porque uma coisa é certa: ninguém nos ouve
porque outra é indubitável: não se ouve ninguém.»

2 comentários:

daqui e dacolá disse...

Ortofrenia?
Porquê a bóia como inspiração?
A bóia é redonda ou oval. A bóia salva. Mas não corrige...
A verticalidade tem conotação com o poema? Em que sentido?
Sendo bonito, creio estar a quebrar-lhe algum encanto, que me seja perdoado tal acto, mas apenas não entendi o entrelaçado.

Mariana disse...

O poema é de Mário Cesariny. Ortofrenia.
A foto tirei-a em São Jorge: "por ardermos mansinho junto ao mar"...É um dos meus poemas preferidos. Foi por isso que o postei. :)