terça-feira, abril 21, 2009

NÃO É POR TÃO POUCO...

Maria do Céu Patrão Neves afirma que o seu sexto lugar na lista de candidatos do PSD às eleições europeias não se deve ao facto de ser mulher.
Curioso é que Duarte Freitas perdeu o mesmo lugar pelo facto de ser homem.
O ainda Deputado europeu puxou dos galões e bateu com a porta. Fez ele muito bem, não é por tão pouco que um candidato muda de sexo.

5 comentários:

In@rq disse...

Parece-me que esses dois têm de se dicidir sobre a razão apresentar.

Talvez seja necessário que a minha rica tia dê orientações àqueles para que a mensagem a transmitir seja coerente.

Muito trabalho tem de ter a minha rica tia.

Anónimo disse...

Trocar de lugar pelo sexo é sempre melhor do que trocar o sexo por um lugar.

Anónimo disse...

Se trocaram o sexto (lugar) pelo sexo, imagine-se o que não trocariam pelo primeiro!

Ricardo Alves Gomes disse...

Tópicos para reflexão sobre o assunto:

1. Será que Vasco Graça Moura, Silva Peneda e Sérgio Marques também perderam o lugar só por serem homens?

2. Se assim não foi, pode dizer-se que são idênticas as razões que levaram ao afastamento das listas desses deputados? Cada caso é um caso, ou podem meter-se todos "no mesmo saco"?

3. Alguém acha que o curriculum de Maria do Céu Patrão Neves fica a dever alguma coisa ao seu antecessor desta Região Autónoma, quando este se estreou no PE?

4. Alguém acha que a iniciativa de convidar Maria do Céu Patrão Neves terá sido das mais altas cúpulas do PSD/A?

5. Alguém acha que alguém que integra a lista do PSD pela "quota dos Açores" tem um peso significativo no resultado eleitoral nacional dos social-democratas?

6. Alguém acredita que a Região vai ficar a perder, só pelo facto de em vez do deputado europeu cessante do PSD, afigurar-se agora a quase certa possibilidade desse trabalho passar a ser desempenhado por Maria do Céu Patrão Neves?

7. Por acaso, a pessoa indicada pelo PSD/M ao PSD Nacional é mulher? E integra a lista nalgum lugar considerado desonroso?

8. Considerando a questão das "quotas femininas", que à partida pareciam ser a razão para que Açores e Madeira baixassem lugares no "ranking" do PSD Nacional, como se explica que o homem indicado pelo PSD/M tenha acabado por ficar em 5º lugar?

9. Se, do ponto de vista da "alta política" não parece que daí possa advir qualquer desprestígio para o PSD/A, "na trica, na negociação barata, na chantagem primária, na atitude de pedinte e nas raivinhas de dentes", afinal:

- Quem é que, teve que "engolir em seco" perante os seus na Rua Cons. Dr. Luís Bettencourt, em Ponta Delgada?;
- Quem é que ficou a saber que "tem que comer muita broa" para afrontar a Quinta da Vigia?;
- Quem é que vai passar a "piar mais fino", com a S.Caetano à Lapa?

10. Afinal, afinal, quem é que queria "batatinhas" e levou "sopa"?

Anónimo disse...

Eis as batatinhas no caldo do PSD:

Perdem os Açores um excelente deputado.
Perde o PSD/A na sua influência e poder de negociação nacionais.
Perde-se o respeito que o PSD outrora teve pela Região.
Perde-se um fio na Autonomia.
Perde Duarte Freitas no seu partido.
Quem não perde é Berta Cabral. Pois ninguém perde o que nunca teve.
Manuela mandou.
Berta só obedeceu.
Roberto Couto