sexta-feira, setembro 26, 2008

"Dona Felicidade" e "Dona Mudança"

Sobre o Hino

Podiam ter feito uma rima certa
e juntar às Donas, uma Dona Berta.
Ou uns versos muito breves
Dedicados ao Costa Neves.
Num versejar continental
Homenageavam o Mota Amaral e
se houvesse vento fraco,
Havia de haver uma rima pro Cavaco...


Bem diz o MEP, que melhor é possível.

7 comentários:

frosado disse...

eh!eh!eh!

JBC disse...

"Num versejar continental"

Como pode facilmente perceber, se viajar pelos Açores e quiser conhecer estas ilhas, nem todos falam com o seu sotaque Micaelense.
Aliás, era mesmo bom que reconhecessem que há mais Açores nestas ilhas.
É pena que o centralismo socialista dessa esquerda snob e arrogante não olhe mais para as ilhas de baixo, que até falam sem sotaque marcado ou característico de S. Miguel.

Anónimo disse...

Já não há rimas com tino
que falem do Natalino...
:)

Mariana Matos disse...

Caro jbc
Não percebo muito bem o objecto do seu comentário. Ademais, se reparar o "versejar continental" é para rimar com "mota amaral", tal como, no original a "esperança" rima com a "dona mudança". rimas simples e muito pobres, convenhamos.
Quanto aos sotaques das outras ilhas que não a minha de nascimento, lamento, mas sobre isso, não recebo lições.
Sei muito bem que cada ilha tem o seu sotaque e que, até, imagine, há variações de sotaque de freguesia para freguesia.
Não precisava de ir buscar o sotaque para falar mal.
Está visto que ainda não lhe apareceram nem a "dona felicidade" nem a "dona mudança"...

JBC disse...

Lá está...
As rimas são pobres... pois convenhamos, as suas não são nenhum Tratado de poesia. Mas se acha que um hino de campanha deve ser algo mais selecto, também faz jus aquilo que vão demonstrando: Uma esquerda burguesa e nada condescendente com o "popular" (não confundir com populismo).
Quanto aos sotaques... bom, não recebe lições mas é bom que não as queira dar, pois só demonstrará, mais uma vez, a arrogância reinante no actual poder.
O continental era para se referir aos pneus alemães? Ah era uma rima pobre, ok. Estranho é que não tenha usado uma expressão que faça rima no "al" como por exemplo: "Boçal", qué é como o snobismo de esquerda gosta de apelidar tudo o que é simples e popular!

Mariana Matos disse...

Caro jbc,
as minhas rimas são pobres. paupérrimas aliás. Mas, a "dona mudança" e a "dona felicidade" são imbatíveis. Assim de repente só me lembro do "menino guerreiro".
Não pretendo desenvolver tratado nenhum sobre as letras dos hinos de campanha, mas, mais uma vez convenhamos, que essa coisa das "donas" é obra!...
Com efeito, cada qual faz as letras que quiser. Quando públicas, sujeitas às críticas, que cada qual entender, ou não?
Quanto às lições de sotaques: não as recebo de ninguém e dá-las, neste blogue, só dou a quem achar que vale a pena. No caso em concreto, não acho que valha a pena, de todo.
Rimas com "al" prefiro as que rimam com Faial; igual ou fenomenal.
Bom Domingo.

Maria das Mercês disse...

Ou até natural, canal e matinal!
Credo, já não há maneiras nos blogs. Mariana, força!!