quarta-feira, janeiro 02, 2008

AÇORES



"Há um intenso orgulho
Na palavra Açor
E em redor das ilhas
O mar é maior

Como num convés
Respiro ampIidão
No ar brilha a luz
Da navegação

Mas este convés
É de terra escura
É de lés a lés
Prado agricultura

É terra lavrada
Por navegadores
E os que no mar pescam
São agricultores

Por isso há nos homens
Aprumo de proa
E não sei que sonho
Em cada pessoa

As casas são brancas
Em luz de pintor
Quem pintou as barras
Afinou a cor

Aqui o antigo
Tem o limpo do novo
É o mar que traz
Do largo o renovo

E como num convés
De intensa limpeza
Há no ar um brilho
De bruma e clareza

É convés lavrado
Em plena amplidão
É o mar que traz
As ilhas na mão

Buscámos no mundo
Mar e maravilhas
Deslumbradamente
Surgiram nove ilhas

E foi na Terceira
Com o mar à proa
Que nasceu a mãe
Do poeta Pessoa

Em cujo poema
Respiro amplidão
E me cerca a luz
Da navegação

Em cujo poema
Como num convés
A limpeza extrema
Luz de lés a lés

Poema onde está
A palavra pura
De um povo cindido
Por tanta aventura

Poema onde está
A palavra extrema
Que une e reconhece
Pois só no poema

Um povo amanhece."


Sophia de M.B. Andresen

Depois de entrar com o pé direito no ano novo, nada como recordar este poema de Sophia de M.B. Andresen...

3 comentários:

Jose Augusto Soares disse...

Pois é, Mariana, até porque...

"Só no poema...um Povo amanhece".

Muito bonito.

afonso disse...

"em redor das ilhas o mar é maior"...pois é, mariana.
Boa escolha para o início do ano. Eu também "tenho um intenso orgulho na palavra Açor".
Ano bom.

rf. disse...

é isso mesmo*