segunda-feira, janeiro 29, 2007

Boca Santa




"(...) A construção de parques de estacionamento através de investimento público para serem posteriormente concessionados a privados não serve os cidadãos. O que Ponta Delgada precisa é de lugares de estacionamento gratuito. O comércio tradicional não sobreviverá se o consumidor puder estacionar gratuitamente nas grandes superfícies e tiver de pagar a peso de ouro para estacionar no centro da cidade.(...)"
Excerto de "Bunker", Artigo de opinião de Nuno Tomé, publicado hoje, dia 29.01.2007, no jornal Açoriano Oriental

5 comentários:

carlos disse...

...nem mais, o "espaço público" em Ponta Delgada tornou-se nestes ultimos anos um luxo que nem todos podem pagar. Qualquer dia teremos de pagar uma taxa municipal para respirar a própria atmosfera urbana. A tendência, aliás, não é só municipal. Na Universidade dos Açores, por exemplo, os próprios funcionários da casa são obrigados a pagar uma renda mensal para deixarem as suas viaturas no parque de estacionamento da instituição. Por este andar, sugiro que as autoridades abram uma portagem na rotunda de Belém. A observação do Nuno Tomé acerca da atrofia do comércio tradicional é mais do que pertinente. É por estas e por outras que gosto muito de viver na Lagoa.

Ana Rita disse...

Pois eu deixei de gostar de viver em Ponta Delgada porque há espaço demais para automóveis e "de menos" para pessoas não automobilizadas. A baixa da cidade está cada vez menos habitável e esse processo só se pode inverter retirando, tanto quanto possível, o trânsito.
Não sei se algum de vocês vive ou já viveu lá, mas eu falo por experiência própria.
A não ser que se pretenda copiar o modelo da baixa de Lisboa. Está completamente entregue aos carros, não falta estacionamento, ninguém consegue lá morar e não acredito que, quando vocês vão a Lisboa, vão fazer compras à baixa.

Anónimo disse...

Não tarda Berta propõe portagens para entrar na cidade como em breve será possível no continente!

Francisco Costa disse...

Há uma ideia que me atormenta, a Dra. Berta quando foi eleita queria livrar Ponta Delgada do trânsito, ou seja, criar um a rede de mini-bus que aliviasse o tráfego e também parques estacionamento na periferia da cidade. Hoje assiste-se a outra teoria que desconheço, mas penso que seja, ter mini-bus que até dão jeito é verdade, mas ganhar dinheiro com parques de estacionamento no centro da cidade porque era só o que faltava.

Anónimo disse...

EH netinha, ainda não percebeste que a Sr.ª "presidenta" da Câmara está à procura de "pitrol"? É cada buraco de meter medo...