quarta-feira, maio 03, 2006

Lamento

Só se vive uma vez tem-se pena
mas morrer muitas vezes é obra.
Já que a vida é o pano de cena
o teatro da morte que sobra.

E a mulher traz no ventre um filho
e os olhos postos no mar largo.
Cada vez que morre é como um lírio,
em campa rasa e em chão sagrado. III
Só se vive uma vez tem-se pena,
mas morrer muitas vezes é triste.
Já que a morte é o pano de cena,
o teatro onde a vida resiste.

E a mulher tem no ventre um fardo,
e o olhar triste pelo mar.
Cada vez que morre é como um cardo,
em campa rasa e em chão lunar.


Letra: Fernando Reis Júnior
Música: João Miguel

3 comentários:

markalexander6723403266 disse...

While you read this, YOU start to BECOME aware of your surroundings, CERTIAN things that you were not aware of such as the temperature of the room, and sounds may make YOU realize you WANT a real college degree.

Call this number now, (413) 208-3069

Get an unexplained feeling of joy, Make it last longer by getting your COLLEGE DEGREE. Just as sure as the sun is coming up tomorrow, these College Degree's come complete with transcripts, and are VERIFIABLE.

You know THAT Corporate America takes advantage of loopholes in the system. ITS now YOUR turn to take advantage of this specific opportunity, Take a second, Get a BETTER FEELING of joy and a better future BY CALLING this number 24 hours a day.
(413) 208-3069

D'ARREJEITE disse...

Este poema do Reis Junior, médico de profissão, foi destinado ao trabalho do josé Medeiros "Feiticeiro do Vento". Uma das produções mais bonitas da "nossa" TV.

Na altura a arte ali ainda tinha vida.

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you!
Tramadol online hsnllc incorporate the change results