quinta-feira, junho 23, 2005

Separatista nujienta, mêimo!

Eu vou fazer um grande esforço e não vou acrescentar nada ao que já foi dito por esta separatista nojenta.
Não existe uma lei contra este tipo de gentinha?
Existe algo mais nojento do que uma declaração unilateral de independência feita pela parte colonizadora?
Já não bastava terem feito o mesmo aquando da nossa autonomia?
Mas eu não vou acrescentar mais nada...

Instada ontem pela SIC Notícias a comentar as decisões do Tribunal Administrativo de Ponta Delgada e de Lisboa - que, respectivamente, deram razão aos professores e à tutela quanto à convocação de docentes para os serviços mínimos -, a ministra da Educação afirmou: "É um pronunciamento sobre um despacho que é do governo regional, num tribunal que é dos Açores, que não é de Lisboa e não respeita à república portuguesa, portanto não respeita ao nosso sistema".
(...)
O presidente da Associação Sindical de Juízes, Alexandre Batista Coelho, disse à TSF,
(...)
"É inadmissível que um responsável do Governo como é uma ministra da Educação se permita proferir declarações destas levianamente", disse Alexandre Batista Coelho, que pediu a intervenção do Presidente da República neste caso.Para o responsável, "é fundamental que neste caso [Jorge Sampaio] não fique calado" e "venha a público exercer a sua autoridade e pronunciar-se" sobre o episódio "inadmissível", "pondo em causa que os Açores e a república portuguesa são coisas diferentes".

7 comentários:

gmarinho disse...

...ao Tarrafal com ela!!!!

Nuno Barata disse...

Para a esquerad é mais Sibéria...

João Pacheco de Melo disse...

E depois o separatista sou eu.
Sim, eu, que apenas desejo viver nuns Açores Independentes!

Caiê disse...

Porque será que os Ministros da Educação têm sempre saídas tão ignorantes?

TóZé disse...

Ó caiê! O Melancomico ia gostar desta, ia!

Mariana Matos disse...

De facto,...sem palavras!

Anónimo disse...

best regards, nice info »